Pular para o conteúdo principal

O HOMEM DE BIGODE


Ele não é o mais belo, nem o mais culto, nem o mais forte. É bonito, inteligente e másculo no tom certo. Ele enche o copo na doce medida para te embriagar ao ponto de você não se arrepender no "day after".

Irá te fazer única...mesmo que seja por uma única noite. 

Diferentemente da grande maioria dos homens, que querem se sentir poderosos na presença dos amigos, o 'Homem de Bigode" queria namorar todas as mulheres do mundo para poder carregar um pedacinho de cada uma consigo.  

De fato, ele ama todas as mulher.

Não quer apenas te comer, mas sim um romance. Não quer roubar teus sentimentos, mas sim se tornar parte deles. Não quer te fazer submissa, mas sim desejada. 

Ele quer ouvir, viver e sentir o que há por trás de cada mulher. Suas particularidades; suas histórias; seus sonhos; seus medos. Quer entrar no teu verdadeiro mundo...mesmo que seja por horas contadas. 

O "Homem de Bigode" deseja mergulhar no teu coração e se aprofundar na tua mente.

Ele quer descobrir quem tu és de verdade. Quem tu és aí no teu íntimo. Aquela que só tu sabes de si quando o teu corpo deita na cama e os teus se fecham feito a cortina do teatro, revelando assim o que há por trás do teu personagem: você na mais pura essência. 

Mais do que lhe ver sem calcinha, ele quer desnudar a tua alma e partilhar dos teus segredos mais íntimos, e não usar disso para te fazer refém, muito pelo contrário: ele quer ser o teu maior cúmplice...mesmo que seja por apenas uma transa. 

Existem alguns raríssimos "Homem de Bigode" vagando por aí. A vida de toda mulher é divida em dois momentos: um antes de encontrá-lo e outro depois. Eu, pessoalmente, conheço dois deles.  



Cleydson Ramones



Postagens mais visitadas deste blog

CARTA ABERTA A ZENALDO

Belém, 27 de novembro de 2016.
Caro Prefeito,

Nada! Nada! Nada! Nada! Nada! Nada!
Nada! Nada! Nada! Nada! Nada! Nada!
Nada! Nada! Nada! Nada! Nada! Nada!
Nada! Nada! Nada! Nada! Nada! Nada!
Nada! Nada! Nada! Nada! Nada! Nada!
Nada! Nada! Nada! Nada! Nada! Nada!
Nada! Nada! Nada! Nada! Nada! Nada!
Nada! Zenada! Zenada! Zenada! Nada!
Nada! Nada! Nada! Nada! Nada! Nada!
Nada! Nada! Nada! Nada! Nada! Nada!
Nada! Nada! Nada! Nada! Nada! Nada!
Nada! Nada! Nada! Nada! Nada! Nada! 
Nada! Nada! Nada! Nada! Nada! Nada!
Nada! Nada! Nada! Nada! Nada! Nada!
Nada! Nada! Nada! Nada! Nada! Nada!
Nada! Nada! Nariz de Palhaço!!! Nada!
Nada! Nada! Nada! Nada! Nada! Nada!
Nada! Nada! Nada! Nada! Nada! Nada!
Nada! Nada! Nada! Nada! Nada! Nada! 
Nada! Nada! Nada! Nada! Nada! Nada! 
Nada! Nada! Nada! Nada! Nada! Nada!
Nada! Nada! Nada! Nada! Nada! Nada!
Nada! Nada! Nada! Nada! Nada! Nada!
Nada! Nada! Nanismo Político!!! Nada!
Nada! Nada! Nada! Nada! Nada! Nada!
Nada! Nada! Nada! Nada! Nada! Nada!
Nada! Nada! Nada! Nada! Nada! Nada!
Nad…

8 DE MARÇO

Ah, se as mulheres...

Soubessem como é bom encontrá-las despenteadas, como ficam provocantes andando descalças pela casa e que não precisam fingir dor de cabeça.

Soubessem que o mais simples vestido em seu corpo se torna deslumbrante, que muita maquiagem esconde a essência e que versões editadas são chatas.

As, se as mulheres...

Soubessem como é hipnotizante vê-las lambendo os dedos após comer algo, como é gostoso apertar aquela carninha sobrando em seu cintura e que o natural também nos comove. 

Soubessem que apenas um sorriso seu é mais valioso que mil DR's de mil horas, como ficam atraentes quando usam um de nossos blusões e que as vezes menos é mais.

Ah, se as mulheres...

Soubessem como são sensuais ao ficarem na pontinha do pé para pegar a lata de ervilha em cima do armário. Soubessem como o perfume que exala diretamente de seus poros nos embriaga. Soubessem que elas por si só já nos fascinam.

Ah, se as mulheres soubessem. 



( Cleydson Ramones )





MINHA PUTA LITERÁRIA

Cada trecho escrito, um gemido
Cada letra no papel, um sussurro

Vontade de ir mais fundo,
até a última linha
De lhe tirar o fôlego, as palavras
De fazê-la provar cada gota da caneta
De usar suas costas feito um papel, 
e assinar o meu nome

Minha
Ela gosta de ouvir - minha
"Repete, por favor" - minha

A escrita relembrando nossas transas
é um momento de suspiro,
de gozo
Uma mão no lápis,
a outra na imaginação
E o seu corpo nu na cama
é como um livro aberto
na minha página favorita

Minha
Quero ouvir a tua voz - "sua"
Repete, gemendo - "sua".



( Cleydson Ramones )